Política

Distante do 2º turno, Rose Modesto diz que ‘não se pauta por pesquisas’

Tucana disse que 'pesquisa das urnas' é a que conta

Ludyney Moura Publicado em 05/07/2016, às 13h41

None
rose_modesto.jpg

Tucana disse que 'pesquisa das urnas' é a que conta

Apontada como potencial candidata do PSDB à Prefeitura de Campo Grande desde o final das eleições de 2014, a vice-governadora Rose Modesto evitou tecer comentários de mérito sobre a pesquisa divulgada pelo Jornal Midiamax, na qual ela aparece distante dos primeiros colocados.

Rose já começou a trabalhar de olho nas eleições de outubro deste ano. Nas redes sociais já figura ao lado de seu pretenso vice, o ex-superintendente regional do Sebrae, Cláudio Mendonça (PR), mas ainda figura distante dos primeiros colocados na pesquisa, o deputado estadual Marquinhos Trad (PSD), o prefeito Alcides Bernal (PP) e o ex-governador André Puccinelli (PMDB).Distante do 2º turno, Rose Modesto diz que 'não se pauta por pesquisas'

Respeitando um pedido da pré-candidata tucana, a reportagem vai reproduzir na íntegra a resposta de Rose à matéria divulgada pelo Jornal Midiamax.

“Primeiro, dizer que não vamos nos pautar por pesquisas quantitativas. Aparecendo bem ou não,  a melhor pesquisa é a do dia da eleição, é a pesquisa das urnas. Se o PSDB dependesse de pesquisas, hoje o governador não seria o Reinaldo Azambuja. O processo da eleição ainda nem começou! O povo ainda nem tem definidos quem serão os candidatos. Então, como escolher entre um deles? Neste momento, meu foco é organizar um bom plano de governo que está sendo construído ouvindo vários segmentos da sociedade, por meio do pensando Campo Grande e com partidos que já sinalizaram caminhar conosco. Obrigada pela atenção!”, respondeu a tucana.

Na pesquisa, Marquinhos é o primeiro com 18,3% da intenção de voto, que com margem de erros de 3,5%, o deixa em um empate técnico com Bernal (17,66%). Puccinelli é o 3º, com 14,43%, Rose é a 4ª (10,07%), Coronel David (PSC) é o 5º com 2,11%, seguido por Pedro Pedrossian Filho (PMB) com 1,99%, deputado federal Dagoberto Nogueira (PDT) com 1,62% e o vereador Marcos Alex (PT) detém 1,49% da intenção de votos.

Fecham a lista Athayde Nery (PPS) com 1,24%, Marcelo Bluma (PV), com 1%, Renato Gomes (PRP), com 0,50% e Haroldo Figueiró (PTN), com 0,25%. 

Ao todo foram entrevistadas 804 pessoas em Campo Grande e a margem de erro aos percentuais é de 3.5 pontos para mais ou para menos e o nível de confiança é de 95%. As sete regiões da cidade foram ouvidas: Anhanduizinho, Bandeira, Centro, Imbirussu, Lagoa, Prosa e Segredo. A amostragem foi feita entre os dias 25 e 30 de junho com registro no TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul) no dia 27 do mesmo mês. O número de protocolo é MS-03822/2016.

Jornal Midiamax