Política

Dagoberto vota contra saída de Dilma após mistério e vai-e-vem de cargos

Parlamentar seguiu orientação do partido

Jessica Benitez Publicado em 17/04/2016, às 21h02

None
01_dagoberto.jpg

Parlamentar seguiu orientação do partido

A bancada do Mato Grosso do Sul foi a sétima a votar ao pedido de abertura do processo de impeachment da presidente da República Dilma Rousseff (PT). O deputado federal Dagoberto Nogueira (PDT) era uma das incógnitas até o momento o optou por votar contrário à saída da petista.

“Em homenagem ao verdadeiro brasileiro Leonel Brizola, pela história de luta e legalidade da democracia, eu voto não” disse nos 10 segundos que teve direito a falar. A orientação do partido era contrária ao impeachment sob 'pena' de expulsão e perda do diretório estadual. Dagoberto é o presidente regional da legenda.

Durante a semana manifestantes pró-impeachment foram até à sede do partido e Campo Grande para pressionar o parlamentar a votar pela saída de Dilma. Até o momento 505 deputados estão no parlamento, sendo que 342 votos são necessários para a aprovação do pedido na Casa de Leis e seguir ao Senado. 

Jornal Midiamax