Política

Dagoberto afirma em convenção ter ficado de fora da escolha de apoio a Rose

“Foi uma decisão do diretório”, afirmou

Evelin Cáceres Publicado em 05/08/2016, às 15h29

None
img-20160805-wa0103.jpg

“Foi uma decisão do diretório”, afirmou

Presidente estadual do PDT, Dagoberto Nogueira ressaltou que a escolha do partido de apoiar a pré-candidata Rose Modesto (PSDB) ficaram ‘a critério do diretório decidir’. “Fiquei de fora da negociação. A única coisa que pedi foi que escolhessem entre a Bernal, Marquinhos e Rose”, afirmou nesta sexta-feira (5) durante a convenção do partido em Campo Grande.

Dagoberto disse que a ideia era montar uma frente de esquerda entre PDT, PT e PC do B. “Estávamos animados e quem fez o PDT se animar foi o PT. Quando eles voltaram atrás o partido ia perder tempo de TV e por isso recuamos da candidatura própria”.

Rose Modesto (PSDB), que chegou ao evento quase duas horas após o início, seguiu a linha do presidente interino Michel Temer (PMDB) no discurso, afirmando que as pessoas não devem pensar em crise, mas em “trabalho e criatividade”.

“Receber tantas forças políticas com tanto trabalho prestado e saber que estão abrindo mão do seu próprio projeto para poder caminhar conosco é uma grade responsabilidade”, discursou.

Presidente municipal, Yves Drogshic ressaltou que o programa de Rose se assemelha às ideias do PDT, como o projeto de escola em tempo integral, pensado por Leonel Brizola.

Tereza Name, ex-vereadora de Campo Grande, não disputará as eleições deste ano pelo partido. “Disseram que o partido estava escolhendo a Rose com outros interesses, mas eu jamais colocaria meu nome em um projeto de interesse pessoal. Escolhemos a Rose pelo bom senso e com critério”, ressaltou.

O partido lançará 16 homens e oito mulheres como pré-candidatos a vereador. 

Jornal Midiamax