Política

Cunha vai usar todos os mecanismos para recorrer de decisão sobre Temer

STF quer abertura de comissão de impeachment

Jessica Benitez Publicado em 05/04/2016, às 21h39

None
cunha.jpg

STF quer abertura de comissão de impeachment

O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-AL), vai recorrer da decisão preferida pelo ministro do TSF (Supremo Tribunal Federal), Marco Aurélio Mello, que pede abertura de comissão especial para analisar pedido de impeachment do vice-presidente da República, Michel Temer (PMDB).

Antes de tomar o posicionamento houve reunião dos líderes das bancadas, segundo informações do portal da Casa de Leis. “Nós achamos a decisão absurda, teratológica; vamos recorrer, não só agravando, provavelmente entrando com mandado de segurança, provavelmente entrando com reclamação na própria ADPF (Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental, sobre o processo de impeachment)”, afirmou Cunha.

O dirigente informou que os líderes devem agir em três frentes, sendo entrar com todos os recursos possíveis contra a decisão do ministro, consulta à CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) sobre a forma de a Câmara cumprir a determinação judicial. Além de oficiar as siglas para solicitar a indicação de membros para criar a comissão especial que analisaria a denúncia de crime de responsabilidade contra Temer.

“Parece que não é a vontade deles (dos líderes) a maioria já se manifestou no sentido de não fazer, então certamente não há condição nenhuma de ser instalada a comissão”, ressaltou o presidente. (Com informações da Câmara dos Deputados)

Jornal Midiamax