Política

Confira como Rose e Marquinhos gastaram R$ 4,5 mi que acumularam em doações

Maior parte do dinheiro está declarado como serviços terceirizados 

Midiamax Publicado em 28/10/2016, às 20h47

None
roseemarcos.jpg

Maior parte do dinheiro está declarado como serviços terceirizados 

O portal de divulgação de candidaturas do TRE (Tribunal Regional Eleitoral) revela como estão sendo feitos os investimentos com o diheiro arrecadado pelos candidatos a prefeito de Campo Grande. Rose Modesto (PSDB) arrecadou, até o momento, R$ 3,1 milhões e deste valor, contraiu despesas de R$ 2,8 milhões. Marquinhos Trad (PSD) dispõe de R$ 1,4 milhão, que foi arrecadado, e contratou despesas de R$ 1,8 milhão. A maior parte do dinheiro teria sido destinado para "serviços terceirizados". 

De acordo com Divulgacand, Rose recebeu em doações R$ 3.147.151,16. Deste valor, investiu R$ 790 mil com serviços terceirizados, R$ 630 mil com programas de rádio e televisão e pouco mais de meio milhão (R$ 530 mil) com atividades de militância. R$ 299 mil foi doado para outros candidatos e R$ 213 mil investido no comitê de campanha.

Marquinhos Trad arrecadou R$ 1.400.650,00. Usou R$ 635 mil com serviços terceirizados, R$ 630 mil com programas de TV e rádio e R$ 190 mil com a militância, segundo o portal. Também gastou R$ 113 mil com materiais impressos e R$ 86 mil com adesivos. Não há menção de doações feitas com dinheiro recebido a outros candidatos.

Arrecadação

Dos recursos recebidos por Rose Modesto, consta em sua prestação de contas, que R$ 2,67 milhões é oriundo de doações de pessoas físicas. R$ 2,2 mil recebido através da internet e R$ 224 mil de partidos. No campo RONIS (Recursos de Origem Não Identificadas) consta recebimento de R$ 55 mil. Outros R$ 196 mil foi doado pelo seu candidato a vice, Claudio Mendonça, por isso aparece como recursos próprios.

Marquinhos declarou que do R$ 1,4 milhão que recebeu, R$ 790 mil é proveniente de doações de pessoas físicas. Doaçao de partidos corresponde R$ 520 mil do valor e outros R$ 90 mil de recursos próprios, neste caso, em nome do próprio candidato.

Contas

Pelo que consta no portal, Rose contratou em despesas R$ 2,8 milhões e já pagou R$ 2,4 milhões. Considerando que recebeu R$ 3,1 milhões, mantém saldo de R$ 300 mil, mesmo quitando a dívida de R$ 400 mil.

Marquinhos contratou R$ 1,8 milhão e já pagou R$ 1,2 milhão deste valor. Considerando que seu saldo é de R$ 1,4 milhão, está com saldo negativo de mais de R$ 400 mil, conforme o portal.

Vale ressaltar que os dados apresentados consideram prestação de contas parcial dos candidatos. Ambos têm até o dia 19 de novembro para entrega da prestação de contas final à Justiça Eleitoral. Os dados estão disponíveis no site do TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul).

Jornal Midiamax