Política

CCJ analisa relatório que prevê cassação de Delcídio nesta segunda

Se aprovado, cassação só dependerá da votação em plenário

Midiamax Publicado em 09/05/2016, às 10h37

None
Foto: Reprodução/Web

Se aprovado, cassação só dependerá da votação em plenário

Esta semana será decisiva na história política do Senador Delcídio do Amaral (sem partido-MS). Os senadores que compõem a CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) irão analisar e votar o relatório que prevê a cassação do senador sul-mato-grossense. Caso os parlamentares votem pela aprovação do texto, Delcídio só dependerá do plenário para perder seu mandato ou não.

O relatório seria votado na última quinta, após ter sido dado parecer favorável pelo relator da CCJ, senador Ricardo Ferraço (PSDB-ES), mas os senadores que fazem parte da comissão resolveram adiar para esta data, com o intuito de dar mais uma chance para Delcídio se defender.

Com a decisão favorável a cassação, feita pelo relator, é preciso que seja votado pelos demais integrantes. Se todos aprovarem a decisão do relator, a definição se Delcídio do Amaral continua no cargo ou não dependerá apenas do plenário do Senador Federal.

O anúncio do adiamento da análise na CCJ foi feito pelo presidente da casa, Renan Calheiros (PMDB-AL). A previsão é que a votação da cassação do mandato de Delcídio, por quebra de decoro parlamentar seja realizada amanhã, terça-feira (10).

Na última quarta-feira, a defesa do senador Delcídio do Amaral, pediu a CCJ que o congressista fosse interrogado pela comissão e que a votação sobre o parecer não ocorresse nesta quinta. Mesmo assim, Delcídio solicitou licença médica por mais 100 dias para tratar de assuntos particulares.

Jornal Midiamax