Política

Candidatos que disputam 2º turno já acumulam R$ 3,6 milhões em doações

Rose recebeu R$ 1,2 milhão de uma única família

Jessica Benitez Publicado em 03/10/2016, às 21h02

None
captura_de_tela_de_2016-10-03_175411.jpg

Rose recebeu R$ 1,2 milhão de uma única família

Os candidatos à Prefeitura de Campo Grande passam para o segundo turno com contas de doação milionárias. A vice-governadora Rose Modesto (PSDB) arrecadou até o momento R$ 2,5 milhões, sendo que deste total R$ 1,2 milhão veio da família da pastora Janete Morais, filiada ao PTdoB, partido que está na coligação do deputado estadual Marquinhos Trad (PSD).

Janete, que foi candidata a vice-governadora ao lado de Nelson Trad Filho em 2014, doou R$ 405 mil, sua mãe, Derluce Morais, doou outros R$ 400 mil. O irmão, Antônio Morais Júnior, investiu R$ 300 mil na campanha tucana e Nivaldo Morais mais R$ 100 mil.

Rose arrecadou R$ 2,5 milhões, gastou R$ 2,8 milhões e até o momento quitou quase R$ 2,1 milhões das dívidas feitos durante o período de campanha. O maior gasto, conforme declaração à Justiça Eleitoral, foi com gravação de programa que custou R$ 280 mil.

Marquinhos também encontrou pessoas generosas, como é o caso do empresário Antônio Celso Cortez, dono da PSG Informática, responsável por doar R$ 750 mil dos R$1,1 milhão já arrecadados pelo parlamentar. O valor corresponde a 68% da receita eleitoral do candidato.

O parlamentar angariou R$ 1,1 milhão e já gastou pouco mais de R$ 1 milhão, sendo que destes R$ 924 mil estão quitados. O maior investimento foi de R$ 202 mil com empresa especializada em consultoria e assessoria. 

Jornal Midiamax