Política

99% são desonestos e 1% se salva, diz manifestante sobre Congresso Nacional

Cerca de mil integrantes da maçonaria participam de ato

Midiamax Publicado em 13/03/2016, às 19h06

None
img-20160313-wa0113.jpg

Cerca de mil integrantes da maçonaria participam de ato

O pecuarista Marquinhos Oliveira, integrante da Loja Maçônica Rito Brasileiro do Grande Oriente do Brasil, traduziu nesta tarde os motivos para participar do protesto que ocorre simultaneamente em várias cidades e em Campo Grande está sendo realizado na Avenida Afonso Pena. Ele disse estar decepcionado com a classe política e afirmou que antes acreditava que o Congresso Nacional tinha gente honesta, mas agora acha que só 1% se salvam.

Marquinhos afirmou que, com o ato de hoje, esperam a queda da presidente Dilma Roussef (PT) e a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, envolvido em denúncias de ocultação de patrimônio.

De acordo com ele, em torno de mil representantes da Maçonaria devem participar do ato em Campo Grande. O pecuarista afirmou que, além de tirar Dilma do cargo e prender Lula, a intenção é chamar atenção para a necessidade de redução da carga tributária e corte dos gastos públicos.

Jornal Midiamax