Política

Vice-prefeito vai à polícia para substituir titular que está no Japão

Secretário teria impedido a entrada do vice no gabinete

Jessica Benitez Publicado em 18/06/2015, às 20h14

None
erney_e_renato.jpg

Secretário teria impedido a entrada do vice no gabinete

Mesmo com o prefeito de Jardim, Erney Cunha (PT), em viagem para o Japão até o próximo dia 22, o vice-prefeito, Renato Miranda (PMDB), foi impedido de entrar no Paço Municipal para exercer função para o qual foi eleito, nem com mandado de segurança em mãos. Segundo ele, o secretário de Administração da cidade, Max Cesar Lopes, não o deixou ocupar a cadeira de chefe do Executivo, alegando ser o responsável pelo Município até o retorno do petista. 

O peemedebista, então, acionou a polícia e conseguiu mandado de segurança hoje à tarde. Mas quando chegou ao prédio da Prefeitura deu com a cara na porta do gabinete. “Eles vão usar a desculpa de que o expediente vai só até às 13h, mas secretarias como a de Saúde, Educação e Obras funcionam em período integral, então deveria estar aberta a porta”, reclamou Miranda que fará nova tentativa amanhã de manhã.

Erney conseguiu autorização da Câmara Municipal de Jardim para passar do último dia 16 até a próxima segunda-feira (22) fora do Brasil. “E até agora não consegui fazer jus ao meu cargo, enquanto o secretário que é nomeado está lá. Ele disse que não tinha autorização para me deixar entrar, que está responsável pelo prédio, mas não quis fazer o impedimento por escrito e assinar”, disse.

Renato contou que ficou sabendo da viagem na terça-feira (16) e que sequer foi avisado pelo titular. Ele espera conseguir fazer despachos e atender a demanda da cidade até a volta do petista. Ambos estão nos respectivos cargos por conta de eleição suplementar realizada em julho de 2013.

Jornal Midiamax