Política

Vereadores se exaltam e sessão da Câmara é suspensa após barraco

Sessão precisou ser suspensa por 30 minutos 

Midiamax Publicado em 28/04/2015, às 17h00

None
img-20150428-wa0090.jpg

Sessão precisou ser suspensa por 30 minutos 

Os ânimos na Câmara Municipal de Campo Grande estão exaltados por conta do escândalo de exploração sexual envolvendo o ex-vereador Alceu Bueno e o resultado foi uma discussão entre os vereadores na sessão desta terça-feira (28). A sessão ordinária precisou ser suspensa por cerca de 30 minutos.

O barraco começou durante uma fala da vereadora Thaís Helena (PT), ela apresentou um requerimento sobre as obras paradas da Seintrha (Secretaria Municipal de Infraestrutura, Transporte e Habitação) que foi aceito pelos vereadores.

Em seguida a parlamentar quis encaminhar outro requerimento pedindo informações sobre o processo licitatório, o edital e os contratos de publicidade da Prefeitura de Campo Grande, momento em que a vereadora Luiza Ribeiro (PPS) pediu a palavra e começou a ser incomodada pelo vereador Airton Saraiva (DEM).

O vereador se levantou, parou ao lado da vereadora e começou a incomodá-la. Não contente com a situação Luiza e Saraiva começaram a discutir. Paulo Pedra (PDT) tomou as dores da colega e se levantou e também começou a discutir com Saraiva. Tentando defender o colega, o vereador Carlão (PSB) também se levantou e entrou na discussão, ficando ao lado de Saraiva.

Carlão afirmou que a oposição não respeita o regimento da Casa de Leis e a sessão precisou ser suspensa por 30 minutos para os vereadores acalmarem os ânimos. Eles ficaram reunidos a portas fechadas e retornaram.

Para Pedra a situação só chegou a esse ponto por conta do escândalo que envolve um ex-parlamentar da casa. “É uma coisa superada. Viemos com cara de funeral, a Casa estava uma panela de pressão e deu uma explodida. Mas a conversa entre nós foi muito boa”.

Em relação ao requerimento sobre os contratos de publicidade da Prefeitura, a vereadora Thaís Helena deve apresentar na próxima sessão. “Algumas coisas na licitação de publicidade não estão públicas e eu só queria informações. O que aconteceu pode ser por causa do momento, a classe política está muito desgastada como um todo”, concluiu. 

Jornal Midiamax