Política

Vereadora do PMDB compara desempenho de Olarte à gestão de Bernal

A presidente municipal do PMDB, vereadora Carla Stephanini, também cobrou mais eficiência de Olarte

Ludyney Moura Publicado em 24/02/2015, às 22h10

None
olarte_e_bernal.jpg

A presidente municipal do PMDB, vereadora Carla Stephanini, também cobrou mais eficiência de Olarte

Praticamente toda a bancada do PMDB, a maior da Câmara, admitiu que permanece na base do prefeito Gilmar Olarte (PP), mas cobra mudanças administrativas da atual gestão que, para a vereadora Carla Stephanini, presidente municipal da sigla, não difere do antecessor, Alcides Bernal (PP).

“Em diversas áreas Campo Grande não retomou seu ritmo administrativo, não está muito diferente de que começou essa gestão (com Alcides Bernal em 2013) do ponto de vista da prestação do serviço público. Então nós temos que discutir isso. Ou a administração dá um caráter de rigor, austeridade e eficiência administrativa, porque não podemos avalizar aquilo que não vai bem”, disparou Carla.

Dos sete vereadores do partido na Casa, pelo menos três, Edil Albuquerque e Paulo Siufi,  que indicaram secretários a Olarte, e Dr. Loester, que assumiu a cadeira de Jamal Salém (PR), enquanto este atua como titular da secretaria municipal de saúde, defendem permanência e apoio à administração municipal.

Já a própria Carla, Vanderlei Cabeludo e Magali Picarelli querem um encontro com o prefeito para apresentarem reivindicações e ouvirem as ponderações de Olarte. Opinião semelhante ao do presidente da Casa, vereador Mario Cesar, que acredita que mudança no comportamento do Executivo irá refletir no comportamento da Câmara.

“Eu me coloco sempre ao lado dos interesses de Campo Grande, não como base, oposição ou independente. Mas, precisamos de uma profunda reflexão internamente, estamos dispostos ao diálogo para saber se é esta Campo Grande que vamos avalizar? Que não tem atendido as expectativas?”, finalizou Carla Stephanini. 

Jornal Midiamax