Política

TJMS acata denúncia do Gaeco e Olarte se torna réu por corrupção passiva

Decisão dos desembargadores foi unânime

Midiamax Publicado em 12/08/2015, às 13h07

None
img-20150812-wa0042.jpg

Decisão dos desembargadores foi unânime

O prefeito de Campo Grande, Gilmar Olarte (PP), passa a partir desta quarta-feira (12) a ser oficialmente réu em ação judicial no qual é acusado, pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. A decisão foi tomada pouco antes das 10 horas pela Seção Criminal do Tribunal de Justiça.

Conforme as primeiras informações, os desembargadores decidiram acatar a denúncia, por unanimidade. O principal argumento da defesa, de que a investigação teria sido feita de forma irregular, foi rejeitado.

O processo resultada da Operação Adna, revelada em 2014 e que aponta, entre outras coisas, suposto calote envolvendo Olarte e agiotas, referente a empréstimos de cheques de terceiros. Os outros réus na ação são Ronan Edson Feitosa de Lima e Luiz Márcio dos Santos Feliciano.

Jornal Midiamax