Política

Temer nega que PMDB esteja em crise com Dilma e descarta impeachment

Vice-presidente esteve em Dourados

Jessica Benitez Publicado em 10/07/2015, às 20h54

None
temer.jpg

Vice-presidente esteve em Dourados

Em vista a Mato Grosso do Sul, o vice-presidente e dirigente nacional do PMDB, Michel Temer, negou que a cúpula peemedebista esteja em crise com a presidente da República, Dilma Rousseff (PT) e descartou a possibilidade de a petista sofrer impeachment. Além disso, ele alegou não haver incomodo em vir ao Estado que é comandando por opositor, Reinaldo Azambuja (PSDB).

“O PMDB nem precisa segurar a presidente Dilma porque ela vai continuar até o final (do mandato). Ela tem capacidade extraordinária de trabalho e conhece o Brasil como poucos”, disse emendando que a chefe do Executivo tem dedicação total do PMDB.

“Somos um partido aliado tanto que sou vice-presidente e sou do PMDB. Estamos colaborando naturalmente com ela e com o País”, completou. Em relação ao fato de atender Mato Grosso do Sul, administrado por um tucano componente do partido de mais rivalidade ao PT, Temer disse tratar-se de relacionamento institucional e não político.

“Os deputados (federais sul-mato-grossenses) estão lá e apresentam emendas em benefício do Estado”, explicou. Regionalmente PT e PMDB são rivais históricos e protagonizaram os principais embates nas urnas nos últimos anos. 

Jornal Midiamax