Política

Só a cidade teve vantagem com cassação de Bernal, diz vereador

Para Saraiva, Câmara precisa de tranquilidade para avaliar situação do prefeito

Midiamax Publicado em 29/10/2015, às 11h35

None
saraiva_2810_400x300_cmcg.jpg

Para Saraiva, Câmara precisa de tranquilidade para avaliar situação do prefeito

A única vantagem, quem recebeu, foi Campo Grande, avalia o vereador Airton Saraiva (DEM) sobre a decisão, da Justiça Federal, de bloquear bens do prefeito, Alcides Bernal (PP), em ação que te por base um dos fatores investigados no processo de cassação do pepista pela Câmara Municipal. No entanto, ele acredita que a medida enfraquece suspeitas em relação aos vereadores e, agora, o legislativo precisa de tranquilidade para “não fazer nada na emoção”.

“Esta decisão é a comprovação de que a CPI (do Calote) foi séria e que a cassação foi baseada em fatos concretos. Na minha opinião, ela enfraquece a investigação do Gaeco”, comenta o demista, em relação à Operação Coffee Break, sobre supostas vantagens indevidas a parlamentares para cassar Bernal. “Estão dizendo que os vereadores receberam vantagens, mas quem recebeu foi o município. Fizemos o que devia ser feito”.

Só a cidade teve vantagem com cassação de Bernal, diz vereadorSaraiva concorda com outros colegas, de que é preciso avaliar a situação do prefeito, após a decisão da Justiça Federal, antes de adotar alguma outra medida. “A Câmara precisa ter tranquilidade neste momento, não fazer nada na emoção. Já cumpriu o papel dela”, analisa o vereador, que na semana passada viveu situação tensa com o prefeito, em uma reunião no parlamento.

Jornal Midiamax