Política

Sindicato promete reação e não aceita corte de gratificação de concursados

Sindicato quer 25% de reajuste e PCC neste ano

Midiamax Publicado em 02/04/2015, às 12h20

None
1.jpg

Sindicato quer 25% de reajuste e PCC neste ano

O presidente do Sindicato dos Servidores e Funcionários Municipais de Campo Grande (Sisem), Marcos Tabosa, declarou ao Midiamax nesta quinta-feira (2) que está acompanhando atentamente as declarações do prefeito Gilmar Olarte (PP) e secretários sobre possíveis cortes de gratificações dos servidores para cortar gastos.

Tabosa explica que vai ouvir a proposta antes de se manifestar, mas já deixou claro que não pretende aceitar cortes, principalmente de servidores concursados. “Vamos apresentar outra proposta para que não toque em nada do servidor público concursado. O prefeito tem muitos contratados e comissionados. Não queremos que nenhum concursado seja prejudicado na renda familiar”, alegou.

O presidente do Sisem prevê dias de muita conversa daqui pra frente por conta da negociação salarial. Ele já apresentou ao prefeito uma proposta de reajuste de 25% no salário da categoria, redução da jornada para seis horas e aumento de várias gratificações.

A lista de reivindicações ao prefeito ainda inclui aumento de 150% da bolsa alimentação e ampliação da abrangência, para que outros servidores também recebam o benefício. Além dos benefícios o sindicato ainda deve cobrar um novo Plano de Cargos e Carreira,  a ser apresentado ainda neste ano.

O sindicato quer que a prefeitura contrate a Fundação Getúlio Vargas para a elaboração do Plano de Cargos e Carreiras, o que ainda deve ser estudado pela prefeitura.  “Por enquanto foram só palavras jogadas ao vento. Apresentamos nossa proposta e vamos esperar”, concluiu.

Jornal Midiamax