Política

Sem consenso, PDT suspende eleição do comando do partido em MS

Pedetistas têm até o dia 26 para definir situação

Midiamax Publicado em 19/06/2015, às 16h15

None
convencao_pdt.jpg

Pedetistas têm até o dia 26 para definir situação

Atendendo recomendação da direção nacional do partido, o PDT em Mato Grosso do Sul decidiu adiar a eleição da executiva regional, prevista para esta sexta-feira (19). Até o fim da próxima semana, os pedetistas precisam decidir se haverá consenso, como previsto inicialmente, ou disputa interna pela direção da legenda.

Inicialmente, o PDT chegou a anunciar consenso em torno do deputado federal Dagoberto Nogueira. Mas, o deputado estadual Beto Pereira diz que o ex-dirigente João Leite Schmidt encabeçará outra chapa.

O problema teria ocorrido porque Dagoberto teria deixado de incluir, na composição da executiva, nomes não ligados a ele, mas indicados por Schmidt. O deputado federal disse que não houve tempo hábil para a inclusão das indicações.

Diante do impasse, o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, que participa da reunião do partido em Campo Grande, nesta sexta, propôs incluir os tais indicados de Schmidt na chapa e, além disso, suspender a eleição da executiva até decisão sobre novo consenso. Os filiados acataram o comando e, agora, têm até o dia 26 de junho para decidir se as duas chapas disputam a executiva ou se haverá consenso.

Jornal Midiamax