Política

Secretário Municipal é convocado para explicar na Câmara ‘buracolândia’

Medida obriga secretário a dar explicações 

Evelin Cáceres Publicado em 05/11/2015, às 15h44

None
flaviocesar_0311_400x300_cmcg.jpg

Medida obriga secretário a dar explicações 

A Câmara Municipal de Campo Grande desistiu de apelar para o ‘coleguismo’ e aprovou nesta quinta-feira (5) um requerimento para convocar o responsável pela pasta de obras da cidade para que explique formalmente os planos da Prefeitura para melhorar condições de tráfego nas ruas.

O encaminhamento ocorre após as chuvas aumentarem a quantidade de buracos nas ruas, enquanto o município mantém suspensos contratos para o serviço de tapa-buracos, levando parlamentares a classificarem a Capital como 'buracolândia'.

O presidente em exercício da Câmara, Flávio César (PTdoB), até pediu primeiramente para o vereador Cazuza (PP), um dos únicos integrantes da base do prefeito, que convidasse o chefe da Seintrha (Secretaria Municipal de Infraestrutura, Transporte e Habitação), Amilton Cândido de Oliveira, a ir até o legislativo na próxima segunda-feira (9), às 9 horas.

Com mais discursos revoltados dos vereadores e percebendo a emergência na solução para a retomada do serviço de tapa-buraco nas ruas da cidade, os vereadores desistiram da chamada amigável e aprovaram uma convocação. Apenas Cazuza votou contra. Amilton deverá comparecer à Câmara nesta sexta-feira (6), às 14 horas, para dar explicações.

A Prefeitura suspendeu contratos com empresas de tapa-buracos. Paralelamente, pelas informações oficiais, firmou parceria com a Águas Guariroba, concessionária de distribuição de água e coleta e tratamento de esgoto, para fazer sem custos o serviço na cidade.

O prefeito, Alcides Bernal (PP), também tem dito que procura ajuda do Exército para atuar neste tipo de serviço. Os vereadores têm questionado este tipo de parceria.

Jornal Midiamax