Política

Rose vai usar prerrogativa de vice para depor sozinha no processo de Olarte

Ela fez o mesmo para ser ouvida na Coffee Break

Jessica Benitez Publicado em 23/11/2015, às 21h09

None
rose.jpg

Ela fez o mesmo para ser ouvida na Coffee Break

A vice-governadora do Estado, Rose Modesto (PSDB), pediu ao TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) que seu depoimento como testemunha de defesa do vice-prefeito de Campo Grande afastado de qualquer função pública, Gilmar Olarte (PP), seja feito no dia 30 de novembro às 10h na Sedhast (Secretária de Estado de Direitos Humanos, Inclusão e Assistência Social) na qual é titular. O judiciário ainda não emitiu resposta.

Assim como o ex-governador André Puccinelli (PMDB), o ex-prefeito de Campo Grande Nelsinho Trad (PTB), o atual chefe do Executivo Alcides Bernal (PP), o presidente afastado da Câmara Municipal Mario Cesar (PMDB), Rose também foi arrolada como testemunha de defesa do pastor em processo por corrupção passiva, oriundo da Operação Adna. Tidos foram convocados para depor na próxima sexta-feira (27) no próprio TJ.

Porém, por fazer parte do secretariado do governador do Estado, Reinaldo Azambuja (PSDB), a tucana tem a prerrogativa de escolher local e horário para falar como já fez na Operação Coffee Break. Na tarde de 9 de setembro, ela participou de oitiva espontaneamente com o promotor Marcos Alex Veras na Sejusp (Secretaria de Justiça e Segurança Pública).

Conforme assessoria informou na ocasião, o esclarecimento foi em torno dos fatos sobre a cassação de Bernal em março do ano passado. À época ela era vereadora e com 22 colegas foi favorável à saída do radialista. Agora a ex-legisladora quer repetir o feito na próxima segunda-feira (30).

Além de Olarte, são réus na ação Ronan Edson Feitosa e Luiz Márcio Feliciano. A denúncia do MPE (Ministério Público Estadual) é de que os três fizeram parte de um esquema que usava cheque de terceiros, aos quais eram prometidas vantagens na Prefeitura, para garantir a arrecadação de dinheiro que, conforme a investigação, ajudou a financiar a derrubada de Bernal.

Dentre as conversas que foram interceptadas pela Polícia Federal durante a operação, Rose aparece em tom descontraído com Olarte e pergunta para ele 'quem é a morena mais bonita da cidade'. O episódio gerou muita polêmica e até comentários maldosos na classe política. 

Jornal Midiamax