Política

Resolução veta petistas e pode mudar destino na Assomasul e Assembleia

Diretório proibiu aliança de petistas em chapas de Zé Teixeira e Juvenal Neto

Midiamax Publicado em 10/01/2015, às 15h41

None
petistas.jpg

Diretório proibiu aliança de petistas em chapas de Zé Teixeira e Juvenal Neto

Uma resolução publicada neste sábado (10), por meio do Facebook do deputado Zeca do PT, pode mudar o rumo das mesas diretoras da Assembleia Legislativa e da Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul. Isso porque a resolução proíbe acordo de petistas com chapas encabeçadas por DEM, PPS e PSDB.

Com o veto, petistas não poderão apoiar Zé Teixeira (DEM) na presidência da Assembleia e Juneval Neto (PSDB) na Assomasul, onde prefeitos petistas são cotados para assumir a vice-presidência em chapa de consenso.

Na Assembleia, o veto a Zé Teixeira na presidência vai acabar favorecendo o deputado Junior Mochi (PMDB), que concorre ao cargo com o democrata. Zé Teixeira lutava pelo voto dos petistas, mas agora pode ver o adversário se fortalecer ainda mais na briga.

O deputado federal eleito, Zeca do PT, é totalmente contra a chapa com Zé Teixeira e também com Junior Mochi (PMDB). Ele critica o fato do PT ter excluído Paulo Corrêa (PR) para apoiar Junior Mochi, candidato de André Puccinelli (PMDB) e Zé Teixeira, de Reinaldo Azambuja, a quem chama de candidato do “latifundiário”.

A resolução petista leva em consideração os ataques dos partidos a candidata Dilma Rousseff (PT), com acusações consideradas “machistas, racistas, preconceituosas, de ódio e intolerância”.  A resolução também quer que petistas de todo Estado discutam a permanência de filiados do PT em administrações dos três partidos. 

Jornal Midiamax