Política

‘Quase fui presa por causa do Aécio’, revela líder do PTB

A petebista revelou ter feito campanha para o tucano

Diego Alves Publicado em 06/07/2015, às 01h08

None
1907333_754760151272763_3995401099248782560_n.jpg

A petebista revelou ter feito campanha para o tucano

A presidente nacional do PTB e deputada federal Cristiane Brasil, confirmou neste domingo (5), durante a 12ª Convenção Nacional do PSDB, em Brasília, que quase foi presa nas eleições presidenciais de 2014 por fazer campanha a favor do senador Aécio Neves (PSDB). Em discurso, a petebista revelou que o motivo da prisão era por ter sido suspeita de praticar boca de urna, porém, ela garantiu ter, apenas, “o peito cheio de praguinhas”.

“Eu quase fui presa por causa do Aécio Neves, vocês sabem né? Porque achavam que eu estava fazendo boca de urna para o Aécio, mas eu não estava. Só estava com o peito cheio de praguinha no peito, só isso (risos)”, contou.

A petebista revelou ter feito campanha para o tucano e relembrou a morte do ex-governador Eduardo Campos. “Ele tava lá nas pesquisas e eu fazendo campanha para caramba com ele e de repente caiu aquele avião, e de repente, chegou Marina Silva com uma campanha tão fraca que não deu para chegar lá”, ironizou.

Para Brasil, o tucano não perdeu às eleições, mas saiu vencedor em meio aos resultados. “Aécio, você não perdeu essa eleição, você saiu vitorioso porque você despertou o discurso de oposição correta. Não é essa oposição odiosa não, é de quem quer o melhor para o seu povo”, enalteceu, criticando o PT em seguida. “Nós vamos assistir o PT cair na lama que ele fez”, cravou a parlamentar.

Jornal Midiamax