Política

Projeto de eleição de diretores deve ser reapresentado na AL

Fetems e governo vão debater sobre novo projeto

Evelin Cáceres Publicado em 14/05/2015, às 15h31

None
img-20150514-wa0060.jpg

Fetems e governo vão debater sobre novo projeto

O projeto de lei 48/2015, de autoria do Executivo, deve ser reapresentado na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul, segundo informou o deputado estadual Rinaldo Modesto (PSDB) nesta quinta-feira (14). A maior reclamação dos professores era de que o projeto excluía a chance de membros do administrativo de participarem das eleições para a diretoria.

Pela manhã, o governador Reinaldo Azambuja atendeu aos professores e excluiu o atual projeto da votação. “O que estiver dentro das condições, o Governo vai discutir. Mas existe uma lei que deixa explícito que o servidor precisa ser formado em Letras ou Pedagogia e ter passado em concurso para professor para poder concorrer a cargo eletivo”, informou o deputado.

Entretanto, o presidente da Fetems (Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul), Roberto Botarelli, defende a existência de uma lei complementar 87, de 2000, que afirma que os administrativos, enquanto profissionais da educação, podem concorrer.

“Não há justificativa para que o administrativo seja excluído do processo de eleição. Seis escolas do Estado têm pessoas do administrativo na diretoria e tem ótimos índices do Ideb. Outra foi premiada pelo modelo educacional”, avaliou.

Governo e Fetems devem se reunir para discutir as contradições e então o projeto será reapresentado.  

Jornal Midiamax