Política

Programa do PPS condena recriação da CPMF e aumento do Imposto de Renda

O PPS se manifestou hoje 

Diego Alves Publicado em 02/10/2015, às 00h33

None
dsc_0277.jpg

O PPS se manifestou hoje 

O PPS se manifestou hoje (1º), em rede nacional de rádio e televisão, contra a recriação da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF) e o aumento do Imposto de Renda. O deputado federal Rubens Bueno (PR) disse que está atento para “barrar todas as maldades” que a presidenta Dilma Rousseff envia ao Congresso Nacional.

“Trabalhamos para garantir a manutenção dos direitos dos trabalhadores e somos contra qualquer tipo de aumento de impostos. Com a bancada do PPS, CPMF não volta e imposto de renda não aumenta”, disse o deputado. Ele acrescentou que a bancada do partido está trabalhando “para ajudar a tirar o Brasil da crise em que o governo nos colocou”.

O partido também se colocou a favor do impeachment da presidenta Dilma Rousseff. O presidente nacional da legenda, Roberto Freire, disse que “a participação da cidadania indicou o impeachment” e que há um “movimento suprapartidário para iniciar um processo de impeachment”, do qual o PPS faz parte.

O senador José Medeiros defendeu um pacto federativo pela retomada de investimentos. “Prefeituras e estados não podem ficar cada vez mais reféns do governo federal, com mais obrigações e menos recursos repassados. Só cortando o mal pela raiz teremos recursos disponibilizados de forma mais equânime entre as esferas federal, estadual e municipal”.

Jornal Midiamax