Professores questionam projeto que altera eleição de diretores nas escolas de MS

Na quinta, docentes vão à Assembleia questionar proposta
| 13/05/2015
- 14:47
Professores questionam projeto que altera eleição de diretores nas escolas de MS

Na quinta, docentes vão à Assembleia questionar proposta

Os da rede estadual de Mato Grosso do Sul vão paralisar as atividades por um dia, na quinta-feira (14), quando vão à Assembleia Legislativa para reivindicar diversos pontos. Trata-se de uma paralisação nacional e dia para pedir melhores condições trabalhistas, mas à visita à Casa de Leis, pela manhã, será para questionar projeto que altera processo de eleição nas escolas estaduais.

Ontem, o presidente da  (Federação da Educação de Mato Grosso do Sul), Roberto Botarelli, foi à Assembleia para falar sobre o assunto. A matéria prevê alterações na eleição de diretor, sendo a exclusão do auxiliar administrativo a principal reclamação da Fetems. “Não tem nada que  nos convença que o administrativo não é capaz de ser diretor”, reclama.

Ainda conforme explica, atualmente ao menos seis escolas de MS têm como diretores pessoas auxiliares administrativos. Estas instituições seriam as que estão acima da média do Ideb.

O presidente da Comissão de Educação da Assembleia, Pedro Kemp (PT), apresentou cinco emendas ao projeto, que deve ser votado na próxima semana. Ele quer que o projeto permita a inclusão do auxiliar no processo de educação, desde que tenha licenciatura; que alunos a partir dos 12 anos possam votar; eleição de diretores-adjunto aconteça em chapa; eleição em escola indígena, de tempo integral e a eleição de diretores e colegiados aconteçam no mesmo dia.

Veja também

Últimas notícias