Política

Preso desde ontem, Delcídio presta depoimento à PF em Brasília

Ele está sem cama, banheiro e acesso tecnológicos

Jessica Benitez Publicado em 26/11/2015, às 20h15

None
delcidio_12.jpg

Ele está sem cama, banheiro e acesso tecnológicos

O senador Delcídio do Amaral (PT) presta depoimento neste momento depoimento à Polícia Federal em Brasília aonde está preso desde a madrugada desta quarta-feira (25) a pedido do STF (Supremo Tribunal Federal) e referendo do Senado. O responsável pelo interrogatório é um delegado gaúcho o mesmo que conduziu a prisão, além de dois procuradores do MPF (Ministério Público Federal). Dois advogados do petistas acompanham os trabalhos.

O pedido de cautelar foi expedido pelo STF depois de acesso à gravação na qual o parlamentar oferece 'mesada' de R$ 50 mil ao ex-diretor da Petrobras, Nestor Cerveró, além de traçar fuga ao mesmo, tudo para que não fosse citado nos depoimentos colhidos na Operação Lava Jato. A conversa, porém, foi gravada e culminou no pedido de prisão por tentativa de obstrução da investigação.

Ontem à noite o presidente nacional do PT, Rui Falcão, divulgou nota 'lavando as mãos' quanto á situação de Delcídio. O texto dizia que nenhuma solidariedade seria ofertada, bem como as ações nada tem a ver com a sigla. Os diretórios do Rio Grande do Sul e São Paulo já se manifestaram favoráveis à expulsão.

Condições – A PF informou que Delcídio passou a note em uma sala usada por servidores platonistas do local, sem banheiro ou cama. Por isso, um colchão de solteiro foi disponibilizado e, conforme assessoria de imprensa da polícia, não houve visitas a não ser encontro com advogados.

As refeições são as mesmas fornecidas aos presos de carceragem de passagem da Superintendência da PF. Não há acesso à internet, celular ou televisão. Esta foi a primeira prisão de senador em mandato na história do Brasil. Também ontem o Senado referendou o posicionamento do STF e manteve o parlamentar encarcerado. Preso em Curitiba, Cerveró acertou sua delação premiada. (Com informações de O Globo).

Jornal Midiamax