Política

Pedido de processante e afastamento de Olarte esquentam Câmara nesta quinta

População está na Câmara desde as 4 da manhã

Midiamax Publicado em 13/08/2015, às 09h28

None
camara_plenario.jpg

População está na Câmara desde as 4 da manhã

A sessão da Câmara de Campo Grande deve ser quente novamente nesta quinta-feira (13). Após quase três meses, vereadores julgam  o pedido de abertura de comissãoprocessantefeitopelaoposição contra o prefeitoGilmarOlarte (PP).

Soma-se ao pedido de processante uma outra solicitação, desta vez de afastamento do prefeito por conta de um processo que tramita contra ele no TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul), onde responde por corrupção passiva.

Os vereadores ainda estão em dúvida e é difícil saber se a comissão emplaca ou não. Até ontem (12) Olarte tinha muito mais chances de enterrar a processante, precisando de apenas dois votos. Mas, após a decisão do TJMS, de aceitar a denúncia contra o prefeito, ninguém sabe qual o resultado de hoje.

As sessões têm sido quentes na Câmara por conta das polêmicas envolvendo o prefeito; da investigação da Lama Asfáltica e da greve dos professores, que têm marcado presença nas sessões. Em uma delas, houve até agressão de guardas a professores.Algumas pessoas estão na Câmara desde as 4 horas da manhã, esperando pelo começo da sessão.

A oposição precisa de 20, dos 29 vereadores, para conseguir a processante contra Gilmar Olarte (PP), que por sua vez, precisa de apenas 10 votos para barrar. A base defende que a cidade não tem mais condições de enfrentar uma processante. Já a oposição alega que os vereadores têm obrigação de investigar. 

Jornal Midiamax