Política

PDT segue para nova reunião sem consenso entre as lideranças

Grupos do partido ainda não chegaram a acordo

Midiamax Publicado em 25/06/2015, às 16h50

None
beto_pereira.jpg

Grupos do partido ainda não chegaram a acordo

Continua sem consenso a definição dos nomes que vão compor a chapa para presidente estadual do PDT. O deputado federal Dagoberto Nogueira esperava se tornar presidente na sexta-feira, mas não houve acordo, porque o outro grupo, liderado pelo deputado estadual, Beto Pereira, discordou da exclusão de alguns filiados na composição da chapa.

Na ocasião, o presidente nacional do partido, Carlos Lupi, pediu que os deputados chegassem a um consenso para que ele não precisasse voltar ao Estado e interferir na decisão do diretório estadual. “Parece que ele vai ter que voltar. Dificilmente existirá consenso”, disse o deputado Beto Pereira, bem como o deputado Felipe Orro. “Ainda não temos nada de consenso”, emenda.

Os membros do partido tinham, em tese, até sexta-feira (26), para chegarem a um acordo e em uma nova reunião definir quem será o presidente estadual. Na semana passada, Beto cogitou uma segunda chapa, tendo como presidente João Leite Shimidt e o deputado estadual, Felipe Orro, como vice-presidente.

Nesta semana, Shimidt havia informado que provavelmente um acordo seria costurado e que Dagoberto ficaria na presidência. O deputado George Takimoto também disse que o problema está ‘praticamente liquidado’ e o que partido estaria concordando com uma chapa, na qual seria liderada por Dagoberto e na vice-presidência, Felipe Orro. A ideia era que os dois grupos do partido fossem contemplados em uma única chapa.

Jornal Midiamax