No governo e com adversários em crise, PSDB quer ser o maior do Estado

Partido quer fazer o maior número de prefeitos
| 20/07/2015
- 17:34
No governo e com adversários em crise, PSDB quer ser o maior do Estado

Partido quer fazer o maior número de prefeitos

O está apostando todas as fichas na eleição de 2016. O partido, que já estava otimista com o fato de ter o Governo do Estado nas mãos, espera sucesso ainda maior com os principais adversários, PT e PMDB, enfrentando crises com investigações da Polícia Federal.

Na última eleição o PSDB ficou com 12 prefeituras, mas recentemente filiou os prefeitos de Sonora, Figueirão e Selvíria, chegando a 15. Apesar de considerável, o número é pequeno dentro da meta do partido, de se tornar o maior do Estado, que tem 79 prefeituras.

“É natural que a gente crie a expectativa de se tornar o maior partido do Estado. Estamos trabalhando para ter um governo forte e com aliados fortes”, justificou o chefe da Casa Civil de Reinaldo Azambuja, Sérgio de Paula.

O chefe da Casa Civil explica que o partido faz um trabalho de fortalecimento não só do governo, mas de outros aliados, citando entre eles o DEM, Solidariedade e até o PROS, que na eleição passada apoiou Delcídio do Amaral (PT).

Até adversários já admitem a possibilidade dos tucanos reinarem em . O presidente estadual do PT, Paulo Duarte, lembra que isso aconteceu nas gestões de Zeca do PT e de André Puccinelli (PMDB) e, certamente, deve se repetir agora, com os tucanos no poder.

Além do governo, o PSDB aposta na crise dos adversários. O PT enfrenta investigação nacional, com a Operação Lava Jato. A operação já foi responsável por boa parte da rejeição ao senador Delcídio do Amaral, na última eleição. Já o PMDB tem como entrave a Operação Lama Asfáltica, que coloca lideranças do partido em Mato Grosso do Sul na mira das investigações. 

Veja também

Partido pede que postagem seja removida e aplicação de multa

Últimas notícias