Mudança de texto da maioridade penal fez com que deputada mudasse de voto

Tereza Cristina votou contra o projeto e depois à favor
| 11/07/2015
- 23:31
Mudança de texto da maioridade penal fez com que deputada mudasse de voto

Tereza Cristina votou contra o projeto e depois à favor

Mudança do texto da proposta de redução da maioridade penal fez com que a deputado federal Tereza Cristina (PSB) mudasse seu voto. Há mais de uma semana, o plenário da Câmara rejeitou uma proposta de redução da idade mínima penal e, após acordo com líderes, no dia seguinte, outro texto semelhante foi colocado em votação com algumas alterações.

A deputada Tereza Cristina, por exemplo, votou contra orientação partidária e disse não ao projeto, quando este foi colocado em votação pela primeira vez. No outro dia, o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB), defendeu que, com a rejeição do texto que foi apresentado como substitutivo, uma emenda aglutinativa – que funde textos de outras emendas ou do teor do texto de proposição principal – poderia ser apreciada.

Segundo a deputada, o primeiro texto era muito abrangente e penalizaria ‘coisas banais’, podendo ter penas excessivas. No entanto, na segunda votação o texto apresentado continha penas mais duras para crimes hediondos e abrandando atos infracionais menos graves.

A polêmica votação foi alvo de ação de 100 deputados de 14 partidos, que pediram a suspensão da votação da PEC, mas o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Celso de Mello negou a liminar. A partir de agora, a decisão depende do plenário da Corte, que pode se reunir apenas depois do recesso do Judiciário, que termina no dia 1º de agosto.

Veja também

Resultado da licitação da pavimentação foi publicado no Diário da Assomasul

Últimas notícias