Política

Laudos sobre celulares de vereadores serão entregues após feriadão

Previsão é de que seja na próxima quarta-feira

Jessica Benitez Publicado em 09/10/2015, às 17h57

None
gaeco.jpg

Previsão é de que seja na próxima quarta-feira

Ficou para a próxima semana a entrega dos laudos periciais realizados nos celulares dos 17 vereadores envolvidos na Operação Coffee Break, que investiga a possível compra de votos na cassação do prefeito de campo Grande, Alcides Bernal (PP), em março do ano passado. A previsão é para que os documentos sejam entregues ao Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) na quarta-feira (14).

Nesta quinta-feira (8) a diretora-adjunta do Instituto de Criminalística da Polícia Civil, Luciene Pache Caetano, informou que a perícia buscou informações que respondam aos questionamentos feitos pelo Gaeco e também resgatou todos arquivos gravados nos aparelhos, por meio de leitura física e virtual.

Com a autorização o Gaeco fez devassa nos telefones do prefeito da Capital afastadp, Gilmar Olarte (PP) e dos veredores Mario Cesar (PMDB), Edil Albuquerque (PMDB), Paulo Siufi (PMDB), Jamal (PR), Airton Saraiva (DEM), Carlão (PSB), Edson Shimabukuro (PTB), Chocolate (PTB), Gilmar da Cruz (PRB), Eduardo Romero (PtdoB), Otávio Trad (PtdoB), Flávio César (PtdoB); do ex-vereador Alceu Bueno; dos empreiteiros João Amorim e João Baird e do ex-diretor do Instituto Municipal de Tecnologia, Fábio Portela.

Em decorrência da apuração, Mario Cesar, que até então ocupava a presidência da Câmara Municipal, e Olarte foram afastados dos respectivos cargos na véspera do aniversário da cidade. O progressista e Amorim chegaram a ser presos e quando foram liberados prestaram depoimento, porém o Gaeco informou que não é possível no momento divulgar nenhuma informação antes da confrontação do que foi dito por ambos ao Promotor Marcos Alex vera com resultado da perícia.

Jornal Midiamax