Política

Governo arrocha orçamento de secretarias e cria comitê para controlar gastos públicos

Secretarias terão de reduzir as despesas de custeio em 20% e de contratos em 25%

Midiamax Publicado em 05/01/2015, às 12h25

None
imagem_de_destaque.jpg

Secretarias terão de reduzir as despesas de custeio em 20% e de contratos em 25%

Para segurar as despesas públicas, o governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB), estabeleceu meta para reduzir em 25% despesas com contratos por secretaria, que ainda terão de economizar pelo menos 20% em comparação ao ano anterior. O tucano também criou o Comitê de Controle das Despesas.

Segundo o decreto 14.117, publicado no Diário Oficial do Estado desta segunda-feira (5), as despesas de custeio e investimento, resultado de contratos com terceiros, deverão ser renegociadas com os contratados, a fim de diminuir os valores gastos atualmente, estabelecendo-se como meta a redução de 25%.

Além disso, as despesas de custeio de cada Secretaria deverão ser reduzidas, por período indeterminado, em 20% em relação aos gastos realizados no exercício de 2014.

O governador ainda criou o Comitê Integrado de Controle de Despesas que vai examinar gastos, especialmente os de custeio, contrapartidas de convênios e assessoramento às decisões iniciais de Azambuja.

O comitê será integrado pelos secretários de Governo e Gestão Estratégica, na qualidade de Coordenador; de Administração e Desburocratização; de Estado de Fazenda; de Estado da Casa Civil que não serão remunerados.

Todas as ações do comitê será registrado em ata e repassado ao governador para basear as tomadas de decisões.

Jornal Midiamax