Política

Enfermeiros prometem amenizar greve se tiverem reunião com prefeito

Categoria está em greve desde o dia 20 de junho

Midiamax Publicado em 25/06/2015, às 14h31

None
img-20150625-wa0075.jpg

Categoria está em greve desde o dia 20 de junho

Representantes de servidores da área de enfermagem da Prefeitura de Campo Grande, que participam de sessão itinerante da Câmara Municipal nesta quinta-feira (25), pedem a intervenção dos vereadores para conseguirem uma audiência com o prefeito, Gilmar Olarte (PP). A categoria está em greve desde o dia 20 de junho.

Segundo Hederson Fritz, do sindicato da categoria e representante da comissão grevista, usou o microfone na sessão da Câmara, na sede do CAU (Conselho de Arquitetura e Urbanismo), para pedir o apoio dos vereadores. “Queremos que o prefeito nos receba e nos escute”, ponderou, dizendo que o objetivo é abrir diálogo com a Prefeitura.

Conforme Fritz, caso haja o encontro entre o prefeito e os grevistas, a categoria se compromete a retomar a normalidade nas escalas de atendimentos de urgência e emergência, mantendo parado somente o setor eletivo – pacientes agendados. Disse que os profissionais de enfermagem estão sensíveis à questão financeira do município, mas querem garantias de que não perderão direitos e benefícios – o pedido inicial é de 8,5% de reajuste salarial.

O tema também ocupou parte dos discursos de vereadores. Airton Saraiva (DEM), por exemplo, propôs que uma comissão, com parlamentares e grevistas, seja formada para viabilizar a negociação diretamente com o prefeito.

Alguns parlamentares, como Otávio Trad (PTdoB) e Paulo Siufi (PMDB), se disseram preocupados com as greves na saúde, citando que acordo com os médicos, para dar fim a greve em maio, não estaria sendo cumprido. O peemedebista citou ser temerário firmar acordos apenas com intuito de encerrar paralisações.

Jornal Midiamax