Política

Empresas milionárias são investigadas por suposta falta de licença

Atividade de empresas do Núcleo Industrial serão investigadas por promotora

Midiamax Publicado em 15/01/2015, às 10h26

None
fabrica_adm-gw1.jpg

Atividade de empresas do Núcleo Industrial serão investigadas por promotora

O Ministério Público Estadual (MPE) abriu vários inquéritos para apurar irregularidades em empresas instaladas no Núcleo Industrial, em Campo Grande. A promotora Camila Augusta Calarge investiga possível atividade poluidora sem licença ou autorização ambiental válida ou contrariando as normas legais e regulamentares pertinentes.

Serão investigadas as empresas: ADM DO BRASIL LTDA; Tratar Indústria e Comércio Atacadista de Madeiras LTDA-ME; Reatores Brasil LTDA; Posto Nona Emília LTDA; Pajoara Indústria e Comércio Ltda; Vitasolos Comércio e Representações de Produtos Agropecuários Ltda; Tramasul Tratamento de Madeiras LTDA e Qualimix Nutrição Animal Ltda. EPP; Abatedouro de Aves Itaquiraí LTDA.

Na quarta-feira (14), o governador do Estado, Reinaldo Azambuja (PSDB), foi ao Núcleo Industrial para atender uma das empresas investigadas, a ADM do Brasil. Os empresários pediram para o governador expulsar famílias que invadiram área doada pelo governo à empresa, que pretende investir R$ 600 milhões no local.

Quem chega a área percebe facilmente a poluição causada pelas empresas, seja pela fumaça constante ou pelo odor das fábricas. As denúncias de irregularidades são frequentes na região, seja pelo odor ou pelo descarte de produtos, mas até o momento poucas punições foram divulgadas.

Jornal Midiamax

☰ Últimas Notícias