Política

Desvio milionário na Enersul aumentou conta de luz para clientes de MS, diz deputado

Marquinhos está em Brasília para tentar derrubar 47% de reajuste previsto para os próximos meses

Midiamax Publicado em 17/03/2015, às 10h47

None
padrao_luz.jpg

Marquinhos está em Brasília para tentar derrubar 47% de reajuste previsto para os próximos meses

O deputado Marquinhos Trad (PMDB) deve apresentar ainda nesta semana um novo pedido de CPI para investigar a Enersul. Se o pedido tiver apoio dos deputados, esta será a segunda CPI para investigar a empresa na Assembleia Legislativa.

Marquinhos Trad vai pedir a abertura da CPI baseado em uma auditoria da PWC, encomendada por ele e pelo ex-deputado federal Fábio Trad. Segundo Marquinhos, o relatório concluiu desvio milionário na Enersul, que acabou impactando diretamente na conta do consumidor.

“A conclusão é tão forte e tão impactante que a Energisa vai ser responsabilizada junto com o Grupo Rede. Desvio de milhões e milhões de reais que impactaram no aumento da nossa tarifa”, explicou Marquinhos, sem entrar em detalhes.

O deputado quer manter o sigilo porque pretende apresentar os dados a auditores da Agência Nacional de Energia Elétrica, que analisarão o novo reajuste para Mato Grosso do Sul, que pode chegar a 47%. Ele espera que com esta auditoria consiga pelo menos reduzir este reajuste previsto para os próximos meses.

  “Estou convicto, pelas pesquisas que fizemos, que podemos derrubar vários percentuais”, explicou o deputado, que também deve apresentar o pedido da CPI. Este será o segundo reajuste deste ano na energia elétrica, que já aumentou a conta do consumidor em mais de 25% neste ano. A reportagem tentou, mas não conseguiu contato com a assessoria da Energisa. 

Jornal Midiamax