Política

Deputado sugere interferência judicial para encerrar greve de professores

ACP foi pedir ajuda da Assembleia para conseguir reajuste

Midiamax Publicado em 05/08/2015, às 14h53

None
pedro_kemp.jpg

ACP foi pedir ajuda da Assembleia para conseguir reajuste

A Comissão de Educação da Assembleia Legislativa tentará intervenção judicial para dar fim à greve dos professores da rede municipal de Campo Grande. Reunião entre deputados e representantes da categoria está prevista para a manhã de quinta-feira (6).

Segundo o presidente da comissão, deputado estadual Pedro Kemp (PT), a ideia é contar com intermediação judicial para um acordo que encerre a greve. Situação semelhante ocorreu em nível estadual, em junho, com sucesso.

Ainda conforme Kemp, o presidente da ACP (Sindicato dos Profissionais da Educação Pública), Geraldo Gonçalves, pediu apoio da Assembleia Legislativa em relação à greve, que começou no dia 25 de maio. O encontro para discutir o assunto está marcado para as 8h30, na sede do legislativo estadual.

Kemp lembra ainda que o MPE (Ministério Público Estadual) já tentou, algumas vezes, intermediar o fim da greve dos professores. A Procuradoria-Geral de Justiça, ou seja, a chefia do MPE, também opinou que a Justiça agende audiência de conciliação para dar encerrar a paralisação.

Ação na Justiça, na qual a Prefeitura alega a ilegalidade da greve, tramita no TJ (Tribunal de Justiça). Até o momento, conforme consta nos dados do processo, o desembargador Romero Osme Dias Lopes não respondeu sobre a solicitação de agendamento da audiência de conciliação.

Jornal Midiamax