Política

Defensoria pede apoio de deputados para convocar aprovados em concurso

Luciano Montalli diz que há comarcas sem defensores no interior de MS

Midiamax Publicado em 07/07/2015, às 14h27

None
defensor_assembleia.jpg

Luciano Montalli diz que há comarcas sem defensores no interior de MS

O novo defensor público geral de Mato Grosso do Sul, Luciano Montalli, voltou à Assembleia Legislativa nesta terça-feira (7) para defender convocação de aprovados em concurso público do órgão. Segundo ele, há a necessidade emergencial de 35 novos defensores, para atuar em comarcas hoje sem este serviço à população.

A ideia de Montalli era usar a tribuna, durante a sessão, para apresentar-se publicamente e falar do que chama de maior desafio do órgão. No entanto, como ele não se inscreveu com 24 horas de antecedência, está previsto que o faça na quarta-feira (8).

Semana passada, Montalli foi até a Assembleia, em sua primeira visita de cortesia, quando apresentou documento pedindo apoio para nomear novos defensores. “A Defensoria Pública tem 265 cargos de defensor e, destes, 173 estão preenchidos e há 93 vagos, o que prejudica a população, pois tem comarcas no interior sem o atendimento”, diz ele, que foi empossado no cargo dia 12 de junho.

O concurso em andamento, segundo o defensor, está na fase recursal, faltando a prova de títulos, depois nomeação e posse, atos que dependem do governo. Montalli diz que, entre 2010 e 2014, o número de atendimentos no órgão saltou de 210 mil para 330 mil, ao passo que dez novos defensores assumiram e, descontando aposentadorias ou remanejamentos, representa um número pequeno nos quadros em relação aos trabalhos realizados. 

Jornal Midiamax