Política

Crise e Operação Lava Jato desgastam presidente, avaliam deputados

Dilma tem 71% de reprovação

Midiamax Publicado em 09/08/2015, às 18h13

None
dagoberto_nogueira_divulgacao.png

Dilma tem 71% de reprovação

Um conjunto de fatores tem levado a presidente Dilma Rousseff (PT) a perder cada vez mais a aprovação, avaliam deputados federais. Eles afirmam que a Operação Lava Jato, com o escândalo envolvendo a Petrobras, somado à crise econômica agravam ainda mais situação da presidente.

Segundo pesquisa do Instituto Datafolha, publicada na quinta-feira (6), a reprovação do governo da presidente chega a 71%. “Mostra que já é a pior avaliação, é uma crise real”, disse o deputado federal Geraldo Resende (PMDB). Para ele, a população hoje tem “verdadeira repulsa ao PT e à presidente”.

O deputado federal Dagoberto Nogueira, do PDT, partido que compõe a base de sustentação da presidente na Câmara dos Deputados, mas avalia mudar de posição, afirma que o escândalo envolvendo a Petrobras “deteriorou o governo”, somada à “política econômica equivocada”. “Vai indo muito mal mesmo, a saída é união, independente de ideologias partidárias, temos que acudir esse País, se não, teremos muita dificuldade para retornar ao que era antes”.

O deputado federal Zeca do PT atribuiu à falta de entendimento sobre o ajuste fiscal o percentual de reprovação de Dilma, mas diz acreditar que, com o restabelecimento da economia, o quadro de rejeição será revertido.

De acordo com a pesquisa do Instituto Datafolha, divulgada na quinta-feira (7), a rejeição dela é a pior registrada por um presidente. Em levantamento anterior, 65% dos entrevistados viam o governo Dilma como ruim ou péssimo.

Jornal Midiamax