Política

Com saída de Ruiter, deputado petista avalia que não é hora de estimular racha

Loubet garantiu que partido está bem estruturado

Midiamax Publicado em 22/06/2015, às 20h22

"Nas crises é que sabemos se o governante é ou não um verdadeiro líder" (Agência Câmara/arquivo)
"Nas crises é que sabemos se o governante é ou não um verdadeiro líder" (Agência Câmara/arquivo) - "Nas crises é que sabemos se o governante é ou não um verdadeiro líder" (Agência Câmara/arquivo)

Loubet garantiu que partido está bem estruturado

Ao comentar as declarações do ex-petista Ruiter Cunha o deputado federal Vander Loubet (PT) disse que não é o momento de estimular o racha, mas sim de mostrar trabalho. Na tarde desta segunda-feira (22) Loubet garantiu que mesmo com a saída de Ruiter o partido está bem estruturado.

“Não é hora de jogar para leões. O PT tem administração e tudo pode se construir lá na frente”, ressaltou.

O ex-petista e agora tucano já foi prefeito de Corumbá duas vezes e era um possível nome para o Partido dos Trabalhadores nas eleições de 2016. “Agora sou adversário de um time que já conheço, sei os pontos fracos, então fica mais fácil”, declarou Ruiter durante a convenção regional do PSDB no sábado (20).

Para Loubet, o ex-colega de partido está magoado. “É natural e está saindo, está magoado e tem o direito de sair. Para o partido é um momento de tranquilidade, estamos estruturados”.  Ainda de acordo com o deputado, mesmo com a proximidade para as campanhas de 2016 muitos nomes podem surgir.

“Tem um ano antes de começar as eleições, muita coisa para acontecer. É hora de mostrar trabalho, muita água pode rolar”, destacou.

O também deputado federal, Zeca do PT, chegou a lamentar a saída do ex-prefeito de Corumbá do PT. Zeca considerou absurdo o que classificou como descaso das lideranças do PT em Corumbá, especialmente de Paulo Duarte e Delcídio do Amaral. “Eles já tinham ouvido esta conversa muito antes. Podiam ter chamado o Ruiter para conversar. Saibam que ele estava se sentindo desconfortável no PT e poderiam sair e não fizeram nada”, criticou.

Jornal Midiamax