Política

Com cargos, vereadores do PMDB ignoram lideranças e permanecem com Olarte

Peemedebistas alegam que partido não tem cargo, mas continua com Olarte

Midiamax Publicado em 24/02/2015, às 15h39

None

Peemedebistas alegam que partido não tem cargo, mas continua com Olarte

Vereadores do PMDB não estão dispostos a abandonar a administração do prefeito Gilmar Olarte (PP). Na manhã desta terça-feira (24), seis dos sete vereadores, com exceção da vereadora Carla Stephanini (PMDB), que não foi encontrada, se disseram favoráveis a permanência na base do prefeito.

O líder do prefeito, Edil Albuquerque, disse que continua como líder e apoiando a administração, assim como os demais vereadores do PMDB. Ele ressaltou que os vereadores do partido vão fazer uma reunião com o prefeito para esclarecer qualquer dúvida. Edil admitiu, por exemplo, que tanto ele como Paulo Siufi (PMDB) indicaram secretários a Olarte e que vão ajudar a administração.

O vereador Paulo Siufi também declarou que continua na base e que organiza a reunião de peemedebistas com o prefeito. O vereador entende que a partir deste ano o prefeito tem que apresentar solução fazendo, se for o caso, até troca de secretários, visto que já tiveram tempo suficiente para apresentar trabalho. “Tiveram tempo pelo menos para se organizar. Se não fizeram, é porque não têm competência mesmo”, avaliou.

O líder do PMDB na Câmara, Vanderlei Cabeludo, disse que o partido tem responsabilidade porque teve votos para cassar Alcides Bernal (PP). Na avaliação dele, o momento é de deixar as paixões de lado e ajudar o prefeito a administrar, embora admita falta de ação.

 “Não vimos ação ainda. Precisa sair da teoria e ir para prática. O PMDB vai se reunir e se tiver divergência, como não temos secretaria, ficará a cargo de cada vereador decidir se é da base ou independente”, justificou.

O presidente da Câmara, Mario Cesar, voltou a dizer que o partido ajuda Olarte, mas que não tem indicados na gestão. Segundo Mario, o partido está com Olarte por convicção e não porque participa do governo com cargos. O vereador também avalia que é chegado o momento do prefeito decidir se muda ou não, visto que desta atitude que dependerá o comportamento de toda a Câmara.

A vereadora Magali Picarelli (PMDB) também defende reunião com o prefeito para acertar os ponteiros. Já o vereador Loester Nunes (PMDB) diz que tem compromisso com a base de sustentação porque só está na Câmara porque o prefeito convocou Dr. Jamal para a secretaria de Saúde, efetivando-o como vereador.

Jornal Midiamax