Política

Bueno já havia sido alertado sobre boatos de relação com adolescente de 13 anos

Vereador alega que alertou colega sobre cassação

Midiamax Publicado em 27/04/2015, às 11h21

None
97327ea8c1aaca5c6a6328d60e84346b.jpg

Vereador alega que alertou colega sobre cassação

A denúncia de exploração sexual envolvendo o vereador Alceu Bueno (PSL) não é novidade entre os colegas dele na Câmara. Em conversa de grupo de WhatsApp, o vereador Paulo Pedra (PDT) afirmou que já havia ouvido boatos de que o colega teria se relacionado com uma menor, supostamente de 13 anos de idade.

“Lá atrás tinha um boato que o Bueno já teria se envolvido com uma menina de 13 anos. Eu fui nele e perguntei. Ele desconversou. Aí falei que se isso acontecesse ele seria cassado. Por falta de aviso não foi”, revelou o vereador.

Alceu Bueno foi indiciado por favorecimento à exploração de menores, mas continuou negando envolvimento até o delegado conceder coletiva, afirmando que há vídeo da relação dele com duas menores, de 15 anos. Agora, o advogado estuda o caso para saber se mantém a tese de que não há relação do vereador com as menores.

Na Câmara há expectativa de que o vereador peça renúncia do cargo. Porém, se isso não acontecer, tudo indica que a Câmara abrirá uma comissão processante para investigar o caso, podendo cassar o mandato dele, caso haja apoio de 20 dos 29 vereadores.

O caso envolvendo o vereador veio à tona depois que ele denunciou suposta extorsão por parte de Luciano Pageu e do ex-vereador Robson Martins. A dupla foi detida com R$ 15 mil que, segundo vereador, seriam usados para extorqui-lo. Após investigação, a polícia acabou descobrindo um grupo que atuava na exploração de adolescentes. Além de Alceu, o ex-deputado Sérgio Assis também foi denunciado por favorecimento à prostituição.

Jornal Midiamax