Política

Beto defende outros nomes no lugar de Dagoberto na presidência do PDT

Parlamentar afirma que não quer presidência

Midiamax Publicado em 06/07/2015, às 10h06

None
andremaganha18320151708.jpg

Parlamentar afirma que não quer presidência

Continua a polêmica envolvendo o deputado federal Dagoberto Nogueira (PDT) e o deputado estadual Beto Pereira (PDT). Ambos travam uma guerra dentro do partido por conta da presidência, hoje ocupada por Dagoberto.

Em entrevista ao Midiamax Dagoberto afirmou que Beto Pereira cria confusão por querer ser presidente, o que foi rebatido pelo deputado estadual. “Não quero a presidência. Tem vários outros na minha frente. Tem o Felipe Orro, a Viviane Orro, que é presidente do PDT Mulher. Franklin Masruha, que foi deputado e já ocupou a presidência”, declarou.

Beto Pereira defende um presidente que não tenha mandato para que outros interesses não sobreponham o partidário. “Sempre disse que deveria ter presidente sem mandato eletivo e sem pretensão de mandato também, para que os interesses partidários prevalecessem aos interesses pessoais”, justificou.

O deputado ressalta que o trio de deputados ainda espera resposta do presidente nacional, Carlos Luppi, antes de tomar qualquer decisão. Porém, não descarta a saída dele, de Felipe Orro e de George Takimoto da sigla.

“Vamos ver se o Luppi não vem mesmo. Não é o momento de discutir a saída ainda. Mas, o Felipe e o Takimoto já disseram que saem juntos se este for o entendimento do trio”, afirmou.  O deputado acredita que o trio não correrá risco de perder mandato caso saia, visto que há hipóteses previstas em lei que garantem saída sem risco de perder mandato caso seja caracterizada a perseguição dentro do partido.

Jornal Midiamax