Política

Bancada do PT declara apoio a tucano na disputa pela presidência da Câmara

Diferenças partidárias foram esquecidas

Jessica Benitez Publicado em 25/11/2015, às 17h39

None
joao.jpg

Diferenças partidárias foram esquecidas

O então presidente afastado da Câmara Municipal, Mario Cesar (PMDB) renunciou nesta terça-feira (24) ao cargo e hoje as articulações para quem vai substituí-lo já começaram. Os legisladores não querem concorrência, preferem que haja apenas uma chapa de consenso para a eleição do novo dirigente. Ao que tudo indica, o vice-presidente Flávio César (PTdoB) e o vereador João Rocha (PSDB) são os únicos interessados e a bancada do PT declarou apoio ao tucano, mesmo diante das ideologias distintas entre os partidos.

“Acreditamos que o melhor nome é o João. Ele tem mais tempo de casa e experiência, que é o que precisamos neste momento de desgaste. Flávio também é bom. Neste aspecto (ideológico) é independente, porque tanto PTdoB, quando PSDB não tem diferença para nós em Mato Grosso do Sul”, disse a vereadora Thais Helena referindo-se à relação do PT e PSDB nacionalmente.

“Levamos em consideração que o João Rocha é ligeiramente melhor que o Flávio para conduzir o trabalho, pacífico, melhores condições. PT não vai lançar candidatura (para presidente da Câmara)”, completou Marcos Alex. Mesmo antes da renúncia de Mario à presidência e de o Judiciário conceder liminar para ele retornar ao cargo de vereador, os legisladores já trabalhavam com os nomes de Rocha e Flávio.

À época a defesa do ex-dirigente alegava que não havia conversa no sentido de deixar a função, mas o peemedebista alegou na petição que pedia retorno à Câmara que o faria. Na tarde de ontem o desembargador Júlio Roberto Siqueira Cardoso aceitou o pedido, mas na sessão ordinária desta quarta-feira (25) Mario ainda não compareceu.

Jornal Midiamax