Assembleia Legislativa deve criar frente parlamentar em defesa das mulheres

Intenção é aprimorar e desenvolver políticas voltadas ao público
| 29/05/2015
- 17:44
Assembleia Legislativa deve criar frente parlamentar em defesa das mulheres

Intenção é aprimorar e desenvolver políticas voltadas ao público

As deputadas da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul devem criar frente parlamentar em defesa da mulher. A sugestão foi apresentada pela subsecretária de políticas públicas para mulheres, Luciana Azambuja, que foi até Casa de Leis na quinta-feira falar sobre o Dia Internacional de Luta pela Saúde da Mulher.

O objetivo da frente, que é uma espécie de associação de parlamentares de vários partidos, para debater e aprimorar legislação sobre um determinado tema, é defender direitos das mulheres na Casa de Leis, bem como ampliação de ações voltadas a este público.

Há na Assembleia também uma Comissão contra Violência à Mulher e uma Procuradoria, afirmou a deputada estadual Mara Caseiro (PT do B).  A intenção, segundo a parlamentar, é envolver a participação de todos os deputados.

A subsecretária ressaltou, em seu discurso, a importância das políticas públicas voltadas às mulheres, no que se refere ao enfrentamento à violência, educação não sexista, dentre outros temas.

Lembrou também que o Estado faz parte da Rede Cegonha, que incentiva o parto natural e humanizado. Há, além disso, capacitação dos profissionais que atendem as mulheres vítimas de violência em Mato Grosso do Sul.

 

Veja também

Últimas notícias