ALMS aprova lei que permite entrada compulsória em imóveis com foco do Aedes aegypti

Cabe ao governador sancionar o texto
| 17/12/2015
- 21:04
ALMS aprova lei que permite entrada compulsória em imóveis com foco do Aedes aegypti

Cabe ao governador sancionar o texto

Os deputados estaduais aprovaram 15 projetos durante sessão desta quinta-feira (17), entre eles o que permite entrada compulsória em imóveis fechados e com suspeita de foco do . Agora cabe ao governador do Estado, Reinaldo Azambuja (PSDB), sancionar a medida de autoria do parlamenta Ângelo Guerreiro (PSDB).

O intuito é prevenir, controlar e combater doenças provenientes do mosquito, para isso o trabalho dos agentes deve ser facilitado. Atualmente, com exceção de Campo Grande, o poder público precisa de autorização judicial para adentrar os imóveis. Só na Capital, entre os dias 8 e 15 de dezembro foram registrados 1.833 casos de dengue.

No último dia 8 a Prefeitura havia registrado 7.614 casos suspeitos no ano, uma semana depois o número saltou para 9.447. Dividindo o resultado pelos dias da semana, temos uma média de 261 notificações diárias.

Isso, levando em consideração que a Prefeitura deflagrou uma mega operação de combate ao mosquito, que vai desde limpezas de terrenos baldios, coleta de pneus por equipes do Exército e invasões de residências abandonadas, com auxílio de policiais da Decat (Delegacia Especializada de Repressão a Crimes Ambientais e de Atendimento ao Turista). O zika vírus, que tem tirado o sossego das gestantes, e deixado os repelentes em falta no mercado, tem 152 casos investigados, e segundo a secretaria, nenhum caso ainda foi confirmado.

Veja também

Partido pede que postagem seja removida e aplicação de multa

Últimas notícias