Política

Puccinelli diz que Bernal não quer conversar e nem receber ajuda do governo do Estado

O governador André Puccinelli (PMDB) afirmou que o prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), não quer saber de conversa e nem de receber ajuda do governo do Estado. O peemedebista ressaltou a falta de parceria entre governo e prefeitura é por falta de interesse do progressista. “Bernal não quer saber de conversar e eu […]

Arquivo Publicado em 21/02/2014, às 14h22

None
1503391413.jpg

O governador André Puccinelli (PMDB) afirmou que o prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), não quer saber de conversa e nem de receber ajuda do governo do Estado. O peemedebista ressaltou a falta de parceria entre governo e prefeitura é por falta de interesse do progressista.


“Bernal não quer saber de conversar e eu não vou ficar rodando bolsinha”, afirmou o governador sobre a falta de parceria com a prefeitura da Capital. Puccinelli lembrou da recusa de 400 funcionários do Estado para trabalharem em creches municipais, em janeiro do ano passado.


Na avaliação dele, a Capital poderia ter mais avanços se o prefeito desse mais importância a obras e procurasse parceria com governo do Estado. “Não tem parceria (entre prefeitura e governo do Estado) porque anta não anda no asfalto”, criticou.


Análise psicológica


O governador disse não conseguir definir a razão do prefeito Alcides Bernal não contar com apoio do governo do Estado. “Não sei se é insegurança, má fé ou burrice”, pontuou Puccinelli. Além disso, o peemedebista afirmou que já tentou estreitar relação com prefeito, mas que agora não tenta mais. “É a vez dele vir me procurar”, resumiu.


O último encontro dos dois foi na assinatura do Pacto de Adesão ao Sistema Único de Assistência Social (Suas) que garante a liberação de R$ 13 milhões do Fundo Estadual de Assistência Social (Feas), no início do mês.


Na ocasião, André e Bernal ficaram de conversinha ao pé do ouvido. Segundo o governador ele teria oferecido apoio ao prefeito da Capital. “Eu disse a ele que tudo o que precisasse estaria à disposição”, finalizou.

Jornal Midiamax