Política

Mocchi diz que PMDB de MS apoia Eduardo Campos e desaprova Dilma Rousseff

Está confirmada a aliança entre PMDB e PSB em Mato Grosso do Sul, disse na noite desta quinta-feira (5) o presidente regional peemedebista, deputado estadual Junior Mochi. Segundo ele, 90% do partido em Mato Grosso do Sul está “aliançado” com o pré-candidato do PSB à Presidência, Eduardo Campos. “A partir de agora em Mato Grosso […]

Arquivo Publicado em 05/06/2014, às 23h32

None
25449155.jpg

Está confirmada a aliança entre PMDB e PSB em Mato Grosso do Sul, disse na noite desta quinta-feira (5) o presidente regional peemedebista, deputado estadual Junior Mochi. Segundo ele, 90% do partido em Mato Grosso do Sul está “aliançado” com o pré-candidato do PSB à Presidência, Eduardo Campos.

“A partir de agora em Mato Grosso do Sul o 15 será 40 e o 40 será 15”, completou o dirigente do PMDB, lembrando os números usado pelos partidos nas eleições. Ainda conforme o parlamentar, “a maioria do PMDB não concorda com a política atual do governo federal e, portanto, não podem apoiar o PT”.

O presidente regional do PMDB mudou o discurso em 24 horas. Na quarta-feira (4), Mocchi delcarou que “o PMDB pode até apoiar Campos, mas outra coisa é saber quem vai subir no palanque”.

PSB e PMDB estão reunidos nesta noite, na Câmara Municipal de Campo Grande, em evento intrapartidário com lideranças nacionais dos dois partidos, inclusive o pré-candidato do PSB à Presidência, Eduardo Campos.

Uma das lideranças destoantes, o governador do Estado, André Puccinelli, não foi ao evento. Ele reafirmou, mais cedo e após cumprimentar Campos no Novotel, na Capital, que votará em Dilma Rousseff (PT) por “gratidão”.



Jornal Midiamax