Política

Justiça intima Google a pagar multa por vídeos contra ex-prefeito de Campo Grande

Decisão publicada no Diário da Justiça Eleitoral mandou intimar representante do Google Brasil Internet Ltda ao pagamento da multa por conta de vídeos publicados no Youtube durante as eleições de 2012 contra o então candidato Alcides Bernal, que acabou eleito prefeito de Campo Grande e depois cassado pela Câmara Municipal acusado de nove crimes. A […]

Arquivo Publicado em 01/06/2014, às 12h52

None
1162537197.jpg

Decisão publicada no Diário da Justiça Eleitoral mandou intimar representante do Google Brasil Internet Ltda ao pagamento da multa por conta de vídeos publicados no Youtube durante as eleições de 2012 contra o então candidato Alcides Bernal, que acabou eleito prefeito de Campo Grande e depois cassado pela Câmara Municipal acusado de nove crimes. A informação está no Diário da Justiça Eleitoral disponibilizado na última sexta-feira (30).

Segundo a publicação, assinada pelo juiz Aluizio Pereira dos Santos (53ª Zona Eleitoral), não havendo pagamento no prazo legal, deverá ser feita a inscrição do débito em dívida ativa. E, em ultimo caso, o Ministério Público deverá ser notificado.

Maior site de buscas do mundo, o Google é responsável pelo canal de vídeos Youtube e desrespeitou uma decisão da Justiça de retirar os vídeos com propagandas eleitorais ofensivas ao então candidato.

Na época da campanha, o Midiamax revelou que um vídeo contra o então candidato havia sido fabricado. Laudo do Instituto Lebarbenchon de Perícias e Avaliações, pago pelo jornal, revelou que a montagem era falsa. Outros vídeos continham denúncias de cunho pessoal tratando de assuntos da vida íntima do então candidato.

O Google foi condenado ao pagamento de multa de R$ 25 mil e teve a inclusão do nome do seu diretor Fábio José Silva Coelho no Sistema Nacional de Procurados e Impedidos, a lista da Polícia Federal em aeroportos. Por conta disso, ele chegou a ser detido em retorno de viagem de férias, no Aeroporto de Guarulhos (SP). A notícia teve repercussão nacional.

Jornal Midiamax