Política

Decano tenta aproveitar vaga deixada por Londres Machado e Jerson Domingos

Onevan de Matos insiste em disputar a presidência da Assembleia Legislativa mesmo com preferência a Mochi 

Midiamax Publicado em 23/12/2014, às 10h38 - Atualizado em 15/07/2020, às 04h13

None

Onevan de Matos insiste em disputar a presidência da Assembleia Legislativa mesmo com preferência a Mochi 

Com mais mandatos depois da saída de Londres Machado (PR) e Jerson Domingos (PMDB), o deputado estadual Onevan de Matos (PSDB) tenta aproveitar os anos de experiência na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul para chegar à presidência.

O tucano insiste em disputar pelo cargo, mesmo com os deputados aliados ao governador diplomado Reinaldo Azambuja (PSDB) sinalizando não apoiá-lo. Isto porque o também aliado Júnior Mochi (PMDB) está em campanha há mais tempo e é o nome mais cotado apesar de não ter conseguido o consenso.

Colegas dizem que Onevan não quer abrir mão de disputar a presidência por ser o deputado com mais mandatos. Além de não concordarem com a candidatura, alguns dizem que o tucano é inflexível.

O atual presidente, Jerson, também aposta na escolha por Mochi e sem disputa. Mas o peemedebista admite que ainda não convenceu os colegas, principalmente aqueles que também têm interesse pelo cargo. “Ainda não”, respondeu sobre o consenso.

Outro nome ventilado foi o do Paulo Corrêa (PR). Mas por ter sido eleito em aliança da oposição, alguns colegas descartam a escolha por ele. No entanto, o parlamentar ainda não desistiu. “As conversas sobre a presidência só em janeiro”, afirmou.

Jornal Midiamax