Após mais de quatro horas de reunião entre as cúpulas dos partidos, neste sábado, 30, para discutir os palanques estaduais em 2014, PT e PMDB fecharam um acordo para a disputa no Maranhão. Os petistas vão apoiar a candidatura do sucessor de Roseana Sarney (PMDB), Luís Fernando Silva, que atualmente é o secretário estadual de Infraestrutura.

“A ala do PT que apoia o candidato da governadora Roseana, do PMDB, ganhou a convenção [do partido, no dia 10 de novembro]. Logo, deverá apoiar o candidato a governador da governadora Roseana. Mais um Estado já resolvido”, disse o presidente nacional do PMDB, Valdir Raupp, ao final do encontro.

O presidente do Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur), Flávio Dino, do PCdoB, sempre foi um parceiro histórico do PT no Estado e contava com a simpatia de parte do partido para lançar candidatura própria. Mas, na reunião de hoje, os petistas decidiram fazer uma intervenção no Estado e bateram o martelo para manter a aliança com a família Sarney. O senador José Sarney (PMDB-AP), participou do encontro.

Do lado do PT, estavam na reunião, na Granja do Torto, a presidente Dilma Rousseff, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, e os presidentes do diretório nacional do PT, Rui Falcão, e da sigla em São Paulo, Edinho Araújo.

Além de Sarney e Raupp, outros representantes pemedebistas no encontro eram o vice-presidente Michel Temer, e os presidentes da Câmara, Henrique Eduardo Alves (RN), e do Senado, Renan Calheiros (AL).