Política

PMDB defende que reforma seja aplicada a partir de 2016

O presidente do PMDB, Valdir Raupp (RO), afirmou que a bancada do partido na Câmara deseja que as regras da nova reforma política não sejam aplicadas nas eleições de 2014. Raupp afirmou haver apoio do partido à proposta de um plebiscito sobre o tema, mas revelou a dúvida em relação ao período de realização da […]

Arquivo Publicado em 02/07/2013, às 16h14

None

O presidente do PMDB, Valdir Raupp (RO), afirmou que a bancada do partido na Câmara deseja que as regras da nova reforma política não sejam aplicadas nas eleições de 2014. Raupp afirmou haver apoio do partido à proposta de um plebiscito sobre o tema, mas revelou a dúvida em relação ao período de realização da consulta e da entrada em vigor das novas regras.


“Há dúvida no PMDB sobre a data do plebiscito, se para valer já em 2014. A bancada da Câmara quer que seja realizado em 2014 para valer em 2016 e 2018”, disse Raupp, após evento realizado pela Fundação Ulysses Guimarães, ligada ao partido, para discutir as manifestações nas ruas.


Raupp afirmou que, “se tiver boa vontade”, é possível colocar as regras em vigor nas próximas eleições e afirmou que o partido “pode fechar uma posição” sobre o tema em reunião da Executiva que será realizada na noite desta terça-feira.

Jornal Midiamax