Política

Após derrota, vereador Ribeiro diz que vai deixar o PMDB

O vereador Clemêncio Ribeiro (PMDB) participou nesta terça-feira (16) de sua primeira sessão após a derrota na tentativa de reeleição em Campo Grande no dia 7 de outubro. Visivelmente abatido, sendo cumprimentado com pesar pelos colegas, o vereador declarou que no dia 1º de janeiro, após concluir o mandato, deixará o PMDB. Ribeiro diz que […]

Arquivo Publicado em 17/10/2012, às 11h47

None
640257642.jpg

O vereador Clemêncio Ribeiro (PMDB) participou nesta terça-feira (16) de sua primeira sessão após a derrota na tentativa de reeleição em Campo Grande no dia 7 de outubro. Visivelmente abatido, sendo cumprimentado com pesar pelos colegas, o vereador declarou que no dia 1º de janeiro, após concluir o mandato, deixará o PMDB.

Ribeiro diz que não se pode achar o culpado pela derrota. Todavia, concorda com as reclamações feitas pelos colegas que também não conseguiram se reeleger, Magali Picarelli (PMDB) e Doutor Loester (PMDB), de que foi prejudicado pela chapa do partido. “Só tinha cabeça. Não tinha rabo. Poucos candidatos tiveram mil votos. Saímos com 11 candidatos fortes para o mata-mata”, explicou.

Ribeiro diz que sairá do PMDB para tentar uma cadeira na Assembleia Legislativa em 2014. Ao ser questionado se não seria mais difícil, visto que não conseguiu se reeleger para vereador, onde precisa-se de menos votos, Ribeiro diz que muitas pessoas já perderam a disputa pela Câmara e se elegeram deputado. Ele não revelou para que partido irá, mas diz que avaliará qual lhe dará melhores condições para a eleição.

Ribeiro, Magali Picarelli e Doutor Loester foram ultrapassados pelos colegas Edil Albuquerque (PMDB), Paulo Siufi (PMDB), Carla Estephanini (PMDB), Mário César (PMDB) e Vanderlei Cabeludo (PMDB). Magali ficou como primeira suplente, perdendo por dez votos.

Jornal Midiamax